O SP Group, grupo de concessionárias de energia na região Ásia-Pacífico, lançou o Smart Grid Index (SGI), o primeiro índice de redes inteligentes do mundo.

Através de uma estrutura simples e quantificável, o índice orienta as concessionárias no desenvolvimento de redes inteligentes para atenderem de maneira mais eficiente os clientes. Ele parte de definições publicadas pela União Européia e pelo Departamento de Energia dos EUA para criar a estrutura de benchmarking.

O SGI é baseado em sete dimensões principais de uma rede inteligente, fundamentais às concessionárias de hoje:

  • Monitoramento e Controle
  • Análise de dados
  • Confiabilidade de Suprimento
  • Integração DER (Distributed Energy Resources)
  • Energia verde
  • Segurança
  • Satisfação e Capacitação do Cliente

Até a criação do Smart Grid Index, as concessionárias não contavam com parâmetros comuns para avaliar as redes inteligentes. Por essa razão, o SMI surge como um importante instrumento que promete ajudar essas empresas a aprenderem umas com as outras, de forma que a totalidade das redes do futuro esteja cada vez mais preparada para atender as novas demandas dos clientes de forma sustentável e assertiva.

Leia também:

A estrutura do índice foi projetada para ser simples e quantificável de forma que as concessionárias consigam identificar com bastante facilidade seus pontos fortes e aqueles que precisam de melhorias. Até agora o SP Group aplicou a metodologia em 45 utilities de 30 países. A pontuação do ranking pode ser vista na tabela abaixo:

Smart Grid IndexSmart Grid Index

A metodologia do índice foi validada pelo Instituto de Pesquisa em Energia da Nanyang Technological University (NTU).

Segundo o reitor da universidade, Kam Chan Hin: “As redes inteligentes são uma infra-estrutura crítica que apoia o crescimento econômico enquanto melhora a qualidade de vida nas cidades. O Smart Grid Index fornecerá dados importantes que serão base para que as concessionárias forneçam soluções sustentáveis ​no futuro”.