Gartner divulga estudo com tendências de IoT até 2023

O Gartner liberou resultados do último estudo global que traz as tendências de IoT aos negócios digitais até 2023.

O documento “Top Strategic IoT Trends and Technologies Through 2023” explicita que as oportunidades para incremento de novas tecnologias de Internet das Coisas têm forte tendência de alta e que os executivos que dominarem essas inovações estarão vários passos à frente na liderança digital de seus negócios.

Segundo o estudo, as empresas deverão investir em parceiros com expertise no desenvolvimento e na escala dessas novas tecnologias. Isso se deve, sobretudo, ao crescimento exponencial de endpoints até 2023, em número três vezes maior do que o total de dispositivos existentes hoje nas organizações.

Abaixo listamos quatro principais tendências de IoT apontadas pela consultoria que garantirão novos fluxos de receita e modelos inovadores de negócios.

Hardware e Sistema Operacional mais confiáveis

Não só esta pesquisa, mas diversas outras feitas pelo Gartner e outros institutos apontam a Segurança como o tema de maior preocupação técnica das empresas que implantam sistemas operacionais de IoT. O grande fluxo de dados certamente configura um incremento no risco ao roubo de informações.

O problema torna-se ainda mais importante pelo fato de um grande número de corporações admitir não ter pleno controle sobre a origem e natureza dos programas e equipamentos que compõem as soluções de IoT.

Por essa razão, é fundamental a escolha dos fornecedores certos que coloquem a segurança como um dos pilares de desenvolvimento. A tendência apontada pelo estudo é de que, até 2023, as implantações sejam marcadas pela combinação de hardwares e softwares que, juntos, tornem os sistemas de IoT mais confiáveis e seguros.

Leia também:

A V2COM sempre apostou nessa estratégia, sendo um dos poucos players do mercado de Internet das Coisas com capacidade técnica e infraestrutura para desenvolver e produzir em escala soluções end-to-end, envolvendo a cominação de softwares e hardwares. Com isso, tornou-se conhecida pela versatilidade, velocidade de implementação e, sobretudo, pela segurança de sua plataforma de IoT internacionalmente premiada.

Governança de IoT

O incremento da estrutura de governança também é uma outra grande tendência de IoT para os próximos anos. Com a expansão das tecnologias será cada vez mais importante garantir o comportamento apropriado na criação, armazenamento, uso e exclusão de informações.

A governança abrange desde tarefas técnicas simples, como auditorias de dispositivos e atualizações de firmware, até problemas mais complexos, como o controle de dispositivos e o uso das informações geradas por eles.

Caberá especialmente aos CIOs a tarefa de educar as organizações sobre a importância da governança em TI e também ampliar o quadro de colaboradores, incluindo especialistas na área.

Expansão dos Sensores

O mercado de sensores é um dos que mais evoluirá até 2023, segundo estudo do Gartner. Eles permitirão que um número maior de situações e eventos sejam detectados, ao mesmo tempo em que terão o preço cada vez mais acessível.

Ademais, novos algoritmos surgirão para extrair e deduzir mais informações das tecnologias de sensores atuais. Caberá também aos CIOs a tarefa de monitorar essas transformações, identificando as novidades que melhor poderão se adequar aos novos negócios que surgirão com o incremento de IoT.

Novas tecnologias de rede sem fio para IoT

A rede de Internet das Coisas envolve a orquestração de uma série de requisitos que competem entre si. Entre eles, o custo do ponto final, o consumo de energia, a largura de banda, o custo operacional, a qualidade do serviço, a densidade da conexão e a faixa de frequência.

Até hoje, nenhuma tecnologia de rede consegue otimizar todos esses parâmetros. Entretanto, é provável que uma nova configuração permita uma gama de opções mais flexível. Entre elas destacam-se a infraestrutura 5G, a próxima geração de satélites de baixa órbita e as redes de retroespalhamento