Sprints de 1 semana: entenda essa realidade na V2COM

Todo mês, os líderes da V2COM aprofundam temas importantes de suas áreas de atuação.

No artigo de hoje, Philip Breuer – nosso PMO – comenta sobre as novas metodologias usadas no desenvolvimento de produtos de IoT e, especialmente, sobre o impacto que sprints mais curtos têm trazido à toda a empresa.

Boa leitura!

*A versão original do artigo em inglês escrita pelo Philip é encontrada no final da página.

 

Sprints de 1 semana: entenda essa realidade na V2COM

 

Que momento estamos vivendo aqui na V2COM!

Passamos a usar Scrum e Agile para desenvolver novos produtos de IoT. Nosso lema é “making IoT happen” – e, todo dia, fazemos disso uma realidade na empresa.

Optamos pelas sprints de 1 semana. Insano, não?

Talvez um pouco… especialmente para os que preferem ciclos maiores, de pelo menos duas semanas. O argumento comum é que sprints de uma semana poderiam gerar sobrecarga na equipe.

Entretanto, os resultados que temos alcançado nesses últimos tempos é de muita produtividade e, sobretudo, entregas efetivas e constantes. Acredito que isso se deve ao fato de ciclos menores garantirem mais iterações.

Aqui na V2COM, criamos uma rotina de dois planejamentos de sprint para cada ciclo de duas semanas, ou seja, um para cada uma delas. Com isso, somos mais ágeis.

Um dos grandes aprendizados com essa nova rotina é sobre nossa capacidade de planejamento que está cada vez melhor. É preciso sempre manter a velocidade para que os trabalhos sucessivos realmente acontecem de forma integrada. E isso, claro, só é possível a partir do planejamento adequado das sprints.

Com sprints de uma semana é muito importante não haver desperdício de tempo. Por essa razão, formatamos nossas Stand-Up Meetings de forma que elas sejam bastante produtivas e garantam aprendizado a todos. Detalhe importante é sempre manter a diversão! stand-up meetings

Por conta disso, temos notado dois importantes aspectos nessas reuniões:

  • O primeiro é um esforço visível de todos da equipe em fazerem da reunião algo rápido sem deixar de ser produtiva. Sempre há apresentações para clientes, semana após semana. Desse modo, não há tempo a perder!
  • Além disso, em outros tipos de reuniões de equipe, costumamos alinhar esforços para realocar recursos e dividir problemas. Assim, sempre é possível atender aos objetivos do CLIENTE e, sobretudo, MOSTRAR de maneira prática tudo aquilo que construímos.

Todo esse cenário de agilidade, engajamento e comprometimento da equipe faz com que eu perceba um grande diferencial de trabalho aqui na V2COM. Acredito que muito disso se deve aos sprints mais curtos, uma vez que o senso de compromisso é maior. Conseguimos estar em contato constante com as coisas que construímos e, ao mesmo tempo, identificar com agilidade aquilo que faltou executar com perfeição. Afinal, os ciclos de correção são mais curtos.

 

E quanto ao desenvolvimento incremental?

Bom, de acordo com a minha visão particular, o desenvolvimento incremental é uma escolha. É importante decidir se estamos dispostos a investir ou não. Mais do que isso, é importante pensar de um jeito diferente e realmente inovador.

Temos que nos debruçar sobre o que precisa ser feito, sempre com antecedência, claro! Isso, entretanto, não significa que estaremos blindados de falhas. Falhar faz parte dos processos. Mas é importante falhar rápido e aprender com os erros, não importa se em projetos grandes, ou mesmo projetos de hardware.

Tudo isso, combinado às demonstrações constantes aos clientes, permite uma correção de curso sempre bastante assertiva. Aprimoram-se habilidades e processos e, assim, a equipe como um todo sai ganhando.

Falando um pouco mais profundamente das demonstrações aos clientes, é preciso salientar que elas são fundamentais para o nosso aprendizado. Sempre tiramos muito proveito delas. Primeiramente porque buscamos uma comunicação orientada para resultados e, ao mesmo tempo, específica para cada tipo de pessoa com idiomas e culturas diferentes – essa é uma realidade aqui na V2COM.

Por sinal, acredito que esse seja um grande trunfo para a empresa. Estilos diferentes e formas diversas de pensar levam ao crescimento e ao sucesso da organização como um todo. Aqui buscamos nos afastar das queixas “tradicionais” sobre a falta de informação, muito presentes em diversas empresas.

Além disso, não vemos uma incompatibilidade entre a tecnologia e as rotinas de negócios da empresa, muito pelo contrário! Quebramos esse tipo de barreira sendo específicos e ampliando o alcance das soluções desenvolvidas para nossos clientes, sem perder de vista o controle de custos.

 

A metodologia Agile funciona sempre em qualquer lugar?

Em alguns ambientes, há trabalhos documentados mostrando que a metodologia Agile pode não funcionar. Entretanto, o que percebo ao longo da minha experiência profissional é que não se deve buscar um ajuste perfeito. O foco está, sobretudo, nos resultados e essa metodologia nos dá uma estrutura – e um sistema de crenças – que nos leva até lá.

Os aspectos de gerenciamento – planejamento, orçamentos, controle – que alguns descrevem como contrários ao que a Agile propõe são executados através de nossa estrutura de negócios. Assim, a equipe fica plenamente concentrada na inovação.

 

Os integrantes da equipe também conseguem sentir os avanços?

Após meses vivendo essa mudança, notamos que a equipe, como um todo, sentiu uma grande melhora na entrega. Os resultados são obtidos de forma mais rápida e com mais efetividade. A operação e a comunicação dentro da equipe também apresentaram importantes melhoras. Hoje, todos sabem o que cada um está fazendo e, assim, é muito mais fácil pedir ajuda e também ser proativo resolvendo problemas.

E, em meio a tantos progressos, poderíamos nos perguntar: o que vem a seguir?

Um problema comum de equipes de alta performance é que elas se tornam “vítimas do próprio sucesso”. Isso porque à medida que as entregas melhoram, as expectativas sobem, bem como as demandas e a carga de trabalho (backlog). Embora seja um problema ótimo para se ter numa empresa é importante buscar por soluções que criem um ambiente sempre sustentável para todos.

Um importante desafio nesse sentido é o aumento de pedidos informais. Isso, claro, gera uma pressão em todo o time que pode desfocar das prioridades de entrega, justamente para evitar que esses pedidos menores sejam perdidos ou esquecidos.

A solução para isso é criar uma operação, um processo, explicitando como as solicitações devem ser feitas e documentadas. Com isso, nota-se uma instantânea melhora no planejamento e na priorização de demandas (ou seja, preparação de backlog). A estruturação das sprints é facilitada e, assim, garantimos aumento de eficiência e o ciclo de melhoria contínua.

Esquema de Scrum - sprint de uma semana

Uma outra questão importante é que os próprios clientes percebem quando estão diante de uma equipe de alta performance e bastante capacitada. E, claro, usam de seu direito de exigirem sempre o melhor.

Com isso, muitas vezes, as próprias pessoas do time acabam se tornando ansiosas por projetos cada vez maiores e mais desafiadores. Se dosado na medida certa, isso pode ser muito interessante. Diante de um time mais confiante, temos pessoas cada vez mais participativas. As reuniões e conversas sempre geram debates muito produtivos dos quais resultam diversos caminhos para resolver um único problema.

Como consequência, articulamos uma equipe cada vez mais proativa. Ela mesma cria demandas, resolve problemas e não fica presa apenas às orientações pré-estabelecidas.

 

Mesmo diante do sucesso, teria feito algo diferente?

Se me perguntassem o que eu poderia ter feito diferente, diria que teria começado tudo isso mais cedo. Houve um período de aprendizado de toda a equipe antes que de fato a metodologia Agile Scrum pudesse ser aplicada.

Acredito que quanto antes iniciamos algo, mais cedo aprendemos e mais rápido chegamos a um ciclo de melhoria contínua. Entretanto, meu foco não tem sido no passado, mas sobretudo nas oportunidades infinitas que temos para melhorar. E, por melhorar, falo da equipe, dos processos e da realidade de nossos clientes através das entregas.

Afinal, trabalhamos em soluções que ajudam a tornar o mundo um lugar melhor!

 

Confira o artigo original em inglês, CLICANDO AQUI.

 

 

Quer saber mais sobre a V2COM? Entre em contato pelo formulário abaixo: