Plataforma de IoT: a escolha-chave para a transformação digital

A plataforma de Iot é o centro de toda a operação de transformação digital por que passa uma empresa. E, por conta disso, é fundamental que ela se adeque perfeitamente às necessidades e estratégias futuras que a equipe diretiva desenhou.

Há quem prefira desenvolver os sistemas internamente, mas nessa jornada a velocidade é um atributo essencial para as organizações que pretendem conquistar vantagem competitiva em seus respectivos negócios nos próximos anos.

E, dessa forma, utilizar expertise comprovada de parceiros externos é certamente a melhor opção para escalar resultados, com custos otimizados e segurança.

Mercado Plataformas IoT - 2018 a 2023
Fonte: IoT Analytics

Para escolher o melhor desenvolvedor é importante analisar alguns atributos que compõem as plataformas de IoT. Sobretudo, é fundamental optar por aquele que se posicione como um verdadeiro parceiro de negócios e não apenas um fornecedor externo.

Entre os principais itens a serem analisados, destacam-se:

Escalabilidade

Esse é certamente um dos principais objetivos de qualquer empresa, não importa qual seja o segmento de negócios. Afinal, é a partir da escalabilidade que se pode alcançar a transformação digital de forma macro.

Entretanto, como se sabe, a complexidade do processamento de dados é maior à medida que o número de dispositivos conectados aumenta, o que, por sua vez, torna a escalabilidade um fator crítico no momento de escolher um fornecedor de plataforma de IoT.

Além disso, uma vez que a realidade da empresa passa a contar com um número enorme de dispositivos conectados, é preciso ter mapeado que os custos e riscos associados aos dados e aos hardwares envolvidos nos projetos também aumentam.

Leia também:

PoV: custo da solução sempre menor que o custo do problema

Por que minha empresa precisa de uma plataforma de IoT?

Por essa razão, é fundamental que a plataforma de IoT escolhida esteja preparada para lidar com o aumento de carga de dados à medida que a expansão da digitalização ocorre. Caso contrário, os projetos ficam limitados e não alcançam o potencial de retorno financeiro que as novas tecnologias trazem aos negócios.

Além disso, é preciso pensar na escalabilidade ao longo do tempo. Conforme passam os anos, novos padrões tecnológicos surgem e, caso a plataforma escolhida lá trás não esteja preparada para acompanhar a inovação, certamente os custos de desenvolvimento serão infinitamente maiores que o retorno esperado.

Por essa razão, é preciso escalar de forma flexível e dinâmica, optando por tecnologias versáteis que se adequem à modernização dos protocolos, processos e hardwares.

Infraestrutura de nuvem

Esse é um dos critérios mais importantes no momento de escolher a plataforma de IoT adequada para seu padrão de negócios. É fundamental que exista adaptabilidade ao sistema de TI já existente.

Nesse cenário, a composição híbrida oferece a facilidade de acesso a recursos da nuvem privada, adequando-o à escalabilidade da nuvem pública.

Com isso é possível reduzir a latência e o tempo de acesso de maneira significativa. Ao mesmo tempo, também são aproveitados os recursos da nuvem pública, especialmente quando as tarefas excederem a carga de componentes.

A forma híbrida permite que informações críticas sejam retidas na nuvem local e as menos críticas sejam armazenadas na nuvem pública.

Segurança

Este já o critério apontado como mais importante por diversos centros de pesquisa espalhados pelo mundo. Com um número cada vez maior de dados em circulação é evidente que os ataques tendem a aumentar.

Por essa razão, o desenvolvedor da plataforma de IoT deve estar plenamente preparado para interrupções de infraestrutura de TI, seja por condições normais, seja por ataques cibernéticos.

Uma das maneiras de verificar o padrão de segurança é através do provedor da plataforma. Além disso, é importante verificar as estratégias de recuperação aplicadas pelo fornecedor, a infraestrutura ofertada para gerenciamento de dados e também a frequência com que a plataforma recebe backup.

Por fim, é fundamental verificar se são fornecidos failover clusters que assumam a carga de trabalho em caso de inatividade, de modo que seja garantida a disponibilidade dos dados.

Adequação à realidade de negócios

Não se pode esquecer que as tecnologias de IoT propostas não podem se fechar em si mesmas. Isso quer dizer que não basta a robustez das soluções, é preciso que elas estejam voltadas a aumentar a eficiência dos processos, otimizar recursos e trazer retorno financeiro. Afinal, sem isso, tudo não passa de um grande jogo de testes.

Por essa razão, é muito importante analisar a plataforma de IoT de uma maneira macro. Entender que por trás dela deve existir uma equipe com olhar não apenas técnico, mas sobretudo estratégico, capaz de mapear oportunidades e se adequar às novas realidades e desafios que surgem dia após dia.

Os aplicativos devem ser personalizados, a estratégia de implantação deve ser rápida e segura e, ao mesmo tempo, a plataforma de IoT deve conversar com os sistemas de TI vigentes.

Afinal, a transformação digital propiciada pela Internet das Coisas veio para agregar valor e não apenas substituir rotinas de trabalho de forma aleatória.

Plataforma de IoT V2COM

A V2COM consolidou-se no mercado nacional e internacional por ser um dos poucos fornecedores de soluções de IoT ponta à ponta. Através disso, garante um elevado grau de customização dos projetos que, assim, adequam-se com bastante profundidade às mais diferentes necessidades dos clientes.

Por desenvolver integralmente tanto hardware quanto software, a V2COM alcançou um padrão de tecnologia plenamente compatível com as inovações, integrando-se perfeitamente a diferentes realidades de forma bastante ágil. Por consequência, os clientes auferem elevado impacto financeiro e escalabilidade dos projetos em curto intervalo de tempo.

Para saber mais detalhes de nossos projetos e de nossa premiada plataforma de IoT, preencha o formulário abaixo. Entraremos em contato em breve: