Smart Farms: a transformação digital bilionária do campo brasileiro

Segundo o Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações — hoje Ministério da Ciência e Tecnologia — o uso de soluções de IoT no agro movimentará entre US$ 5 bilhões e US$ 21 bilhões, até 2025. Como resultado, as chamadas smart farms alcançarão aumento em torno de 25% na produção e redução de até 20% no uso de insumos. Foi isso o que apontou uma recente pesquisa da McKinsey encomendada pelo BNDES.

O agronegócio está visivelmente entre os setores com maior potencial de se transformar a partir da incorporação das novas tecnologias de IoT. Responsável por mais de 23% do PIB brasileiro, de acordo com a Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), as propriedades agrícolas do Brasil somam uma área que ultrapassa mil campos de futebol. Por essa razão, o campo precisa cada vez mais de processos e operações integradas e eficientes para elevar a produtividade sem o aumento exacerbado dos custos de produção.

E, nesse caminho, a tecnologia surge como uma grande aliada para finalmente viabilizar e escalar a transformação digital das smart farms ao redor do país.

A escolha do parceiro certo é fundamental para o sucesso das smart farms

Cada vez mais, o agricultor e o pecuarista demandam informações em tempo real que os auxiliem na tomada de decisão com elevada assertividade. A melhoria da infraestrutura tecnológica do Brasil — como conectividade, penetração móvel, imagens de satélite e alfabetização digital da mão de obra — tem cooperado estruturalmente para que o ecossistema agtech do país seja uma realidade prática. E nesse contexto, um número crescente de empresas tem desenvolvido novas soluções específicas para resolver as demandas que vêm do campo brasileiro.

Mas diante dessa elevada oferta de opções, surgiu um novo desafio ao agropecuarista: como avaliar de fato qual o melhor parceiro para alavancar a produtividade com tecnologia?

O mercado de hoje está repleto de empresas que oferecem soluções prontas e aparentemente “simples”. Mas o grande problema é que, na prática, a maioria delas são monolíticas e com baixíssima possibilidade de customização. Desse modo, acabam por não se adequar às inevitáveis particularidades que cada realidade produtiva apresenta, de tal maneira que não são raras as frustrações quando aquela plataforma “simples e bonita” mostra-se insuficiente no momento da implantação.

Por essa razão, é fundamental que os gestores do campo avaliem quais soluções, entre as inúmeras ofertadas, realmente são desenvolvidas com flexibilidade, ao ponto de se adequarem perfeitamente às suas especificidades (e não o contrário). Para tanto, o foco deve estar nos parceiros estratégicos que apresentem capacidade técnica e expertise suficientes para desenvolver sob demanda uma série de funcionalidades, além daquelas comumente oferecidas pelo mercado. Além disso, é preciso levar em conta o quão integráveis e adaptáveis esses sistemas são, de tal modo que possam “conversar” com o maquinário e sistemas já em uso, sem a necessidade de substituições muito onerosas.

Como a tecnologia pode ajudar as fazendas na prática?

A tecnologia de IoT possui infinitas aplicações no ambiente rural. O monitoramento das frotas, a segurança das smart farms e a reconfiguração de toda a logística, desde a produção até a entrega dos produtos nos centros distribuidores, são apenas alguns dos exemplos de uso possíveis.

Hoje, o desenvolvimento de sensores cada vez mais robustos permite coletar dados em tempo real com elevada precisão. Eles podem, por exemplo, disparar alarmes evitando roubo de cabeças de gado e monitorar tanques de combustível para indicar o exato momento para o reabastecimento, evitando paradas inesperadas e custosas dos tratores e outras máquinas. Além disso, o sensoriamento integrado a sistemas inteligentes permite monitorar a frota e acompanhar em tempo real para onde está sendo levada a produção, de tal forma que qualquer desvio é imediatamente alertado por meio de alarmes, por exemplo.

Veja também:

Todas essas benfeitorias, entretanto, requerem esforço por parte dos produtores e cooperativas agrícolas, que precisam estar abertas a mudanças estruturais em seu ecossistema de trabalho. Afinal, não basta apenas incorporar a inovação de forma desordenada e pontual. A verdadeira transformação digital no campo requer estratégia, olhar macro e bastante comprometimento das equipes envolvidas.

V2COM: a solução mais inteligente em IoT

V2COM consolidou-se no mercado nacional e internacional por ser um dos poucos fornecedores de soluções de IoT ponta à ponta. Através disso, garante um elevado grau de customização dos projetos que, assim, adequam-se com bastante profundidade às mais diferentes especificidades demandadas.

Por desenvolver integralmente tanto hardware quanto software, a V2COM alcançou um padrão de tecnologia plenamente compatível com as inovações, integrando-se perfeitamente a diferentes realidades de forma bastante ágil.

No campo, sua tecnologia exclusiva tem sido fundamental para vencer as barreiras da conectividade, garantindo projetos sempre viáveis em termos financeiros e, sobretudo, em precisão de resultados.

 Entre em contato e conheça os projetos Agro da V2COM

Privacy Preference Center

%d bloggers like this: