O Feedback Canvas é ótimo!

Por Leonardo Müller

Não vou chover no molhado e falar sobre a importância do feedback em qualquer empresa e equipe. Deixo indicado o livro “Preciso saber se estou indo bem! Uma história sobre a importância de dar e receber feedback“, de Richard Williams, embora eu ache que quem apóia o feedback vai ler para consolidar argumentos e quem não dá importância não vai ler de qualquer modo. Ou seja: não vou mudar a opinião de ninguém. Mas este não é um artigo para se lamentar a falta de feedback e sim uma demonstração/testemunho de como usar uma ótima ferramenta.

O Feedback Canvas veio na onda dos diversos canvas que surgiram de uns anos pra cá, buscando sistematizar em um quadro os principais elementos de um feedback. Ele é este quadrinho que está abaixo:

Não foi fornecido texto alternativo para esta imagem

A forma como ele é aplicado dá um resultado totalmente diferente. Já apliquei de forma individual, já apliquei com pessoas indicadas pela pessoa que receberá o feedback, já apliquei com pessoas que eu mesmo indiquei para dar o feedback para determinado profissional, já apliquei com gente só de dentro da equipe e já misturei com gente de outras equipes que trabalhassem bastante em conjunto. Já comecei por diversas partes do Canvas também.

Como funciona?

Para começar, você deve estabelecer quais são as competências que vai avaliar para cada cargo. Estabeleci para minha equipe na V2COM 4 competências básicas, conforme abaixo:

Não foi fornecido texto alternativo para esta imagem

Note que a maioria é comportamental e não técnica. Essas competências foram baseadas nas 10 competências indicadas para todo profissional pelo Fórum Econômico Mundial e pelas necessidades do negócio. Cada uma delas será avaliada de 1 a 7 por cada um dos avaliadores, conforme a tabela abaixo:

Não foi fornecido texto alternativo para esta imagem

A área de pontos positivos, negativos e ações pra melhoria são auto explicáveis. Cada avaliador diz para a pessoa o que ele pensa sobre o trabalho dela em cada um destes pontos.

Lições aprendidas

Explicada a ferramenta trago como lições aprendidas:

         1 – Faça uma avaliação dos membros do time pelos membros do time. O líder participa como facilitador, sem expor opiniões nesse momento;

         2 – Faça uma rodada pela equipe passando por todos. Assim, todos vão avaliar e também ser avaliados. Se a equipe for muito grande cabe uma escolha de 3 a 4 pares pelo avaliado, sem repetição das pessoas nas rodadas subsequentes;

        3 – Dê uma aulinha sobre feedback para todos antes de começar as sessões. Fale sobre buscar casos concretos, não esperar o feedback para desabafar, receber feedback de modo aberto sem tentar se justificar, etc.

Tenho ainda algumas preferências pessoas que não chamo exatamente de lições aprendidas:

        1 – Eu prefiro começar pelos pontos fortes, depois pontos fracos e depois avaliação das competências;

        2 – Adicionei uma avaliação de eficácia e eficiência de 1 a 10 dentro do Canvas. É interessante fazer a equipe pensar se faz bem e se faz o que precisa ser feito. Passo por esta fase após a avaliação das competências;

        3 – Depois das avaliações feitas vamos para as sugestões de como melhorar;

        4 – Dê seu feedback individual como líder imediatamente após o feedback da equipe. A pessoa está aberta ao feedback e há um material rico para fundamentar, enriquecer e explorar;

        5 – Penso que se não existir suporte aos profissionais para colocar em prática as sugestões de melhoria, essas serão deixadas de lado, atropeladas pelo dia a dia. Ter um ambiente empresarial que apóia o desenvolvimento das pessoas, fornecendo recursos como tempo e/ou dinheiro para isso, é essencial à evolução dos profissionais, afinal esse é o objetivo do feedback.

Leia também:
Fit Cultural virou desculpa para diminuir diversidade de pensamento

É isso!

Lembrando que feedback é pra ser dado pontual e constantemente e não somente em sessões a cada 3 meses. Essas sessões de Canvas são um momento de construção de time e de consolidação de percepções, atitudes e resultados para cada profissional e a equipe.

Depois me conta como foi a aplicação na sua equipe!