Brasil perde mais de R$ 60 bilhões com desperdício de energia

A Fundação Getúlio Vargas (FGV) em parceria com a Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI) entrevistou 318 grandes empresas, entre abril e junho deste ano, para entender como caminham os investimentos em transformação digital no Brasil. Dos participantes, 54,5% pretendem ampliar suas iniciativas de inovação nos próximos três anos e 37,3% manterão os investimentos no mesmo padrão atual.

O levantamento, denominado “Transformação Digital”, põe em debate o novo acordo entre Mercosul e União Europeia, já que o mercado brasileiro será impactado com um grande volume de produtos europeus altamente competitivos. Nesse contexto, a indústria nacional terá de investir pesadamente em inovação, produtividade e tecnologia, não apenas para salvaguardar uma fatia importante do próprio mercado, mas também para usufruir do enorme potencial que os dois blocos juntos, com mais de 750 milhões de consumidores, representará.

Desperdício de energia: o grande vilão da indústria brasileira

A geração e o consumo de energia elétrica estão entre os maiores entraves contra a alavancagem produtiva da indústria brasileira. Um recente estudo elaborado pelo American Council for an Energy-Efficient Economy colocou o Brasil entre os últimos cinco colocados de uma lista com 25 países, no que se refere às políticas públicas e práticas empresariais para a gestão eficiente de energia.

Entre as principais razões que explicam esse baixo desempenho estão os investimentos insuficientes. Apenas para comparar, enquanto direcionamos cerca de 191 milhões de dólares por ano para projetos de eficiência energética, a Alemanha já ultrapassou o montante de 2,5 bilhões de dólares, ou seja, cerca de 13 vezes mais.

Leia em detalhes

Elektro reduz 60% do custo de leitura com tecnologia V2COM

O desperdício de energia é também um outro importante ponto de atenção. Dados recentes divulgados pela ABESCO (Associação Brasileira das Empresas de Serviços de Conservação de Energia) mostram que, entre 2014 e 2016, o Brasil desperdiçou o equivalente a 140% do montante anual gerado pela usina de Itaipu. Ou seja, mais de 60 bilhões de reais poderiam ter sido salvos caso tivéssemos combatido essas perdas.

A indústria é uma das maiores responsáveis por esse quadro, visto que consome ao menos 40% de toda a energia produzida no país. Maquinário obsoleto, motores com problemas de manutenção e a ainda insuficiente integração dos processos produtivos às últimas inovações tecnológicas são os grandes responsáveis por tamanho desperdício.

Transformação Digital: saída inteligente para aumentar a produtividade

Para contornar o desperdício de energia, a indústria brasileira precisa investir pesadamente em transformação digital. As novidades em Internet das Coisas (IoT) e os sistemas inteligentes cada vez mais precisos e integráveis garantem processos produtivos muito mais eficientes e sustentáveis. A McKinsey já afirmou que as fábricas inteligentes podem economizar até 20% no consumo de energia e elevar em 25% a produtividade do trabalho.

Desde 2002, a V2COM é referência em projetos nacionais e internacionais voltados à expansão da indústria 4.0. Com metodologia exclusiva de trabalho e milhões investidos em P&D, a tecnologia V2COM garante resultados altamente eficientes, retornos financeiros em tempo recorde e elevado potencial de escalabilidade para as mais diferentes realidades de negócios.

Quer conhecer mais detalhes de nossa frente 4.0?
Entre em contato pelo formulário abaixo

 

 

.