Investimento em IoT no Brasil deve crescer 20% em 2020, aponta IDC

A implementação da Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) a partir de agosto deste ano, o avanço da Internet das Coisas (IoT) nas empresas e a oferta de serviços de dados pelas operadoras são os temas que mais puxarão investimentos em Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC) no Brasil este ano. A previsão foi divulgada pela IDC Brasil nessa última semana.

Em relação à LGPD, o estudo indica que 60% das grandes e médias empresas brasileiras terão a segurança da informação como uma das pautas prioritárias e quase dois terços delas devem rever seus processos para se adequar às novas diretrizes. O porcentual de empresas que não estão preparadas para as mudanças é baixo: menos de 6% dentro dos 60%.

Até 2021, a IDC prevê que os investimentos em TI aumentarão 10%, principalmente em hardware, software e serviços. Na América Latina, o software deve ser responsável por 18% dos investimentos, serviços de TI por 22% e hardware por 60%. Já o setor de nuvem pública deve registrar crescimento de 46,7% entre 2019 e 2023.

IoT é destaque de investimentos em 2020

A Internet das Coisas (IoT) continua avançando com força nas empresas em 2020. O relatório da IDC Brasil aponta para um crescimento de 20% no mercado, que deve alcançar os US$ 9,9 bilhões.

Ainda é previsto um aumento da complexidade de múltiplas conectividades (LoRA, NB-IoT e M2M, entre outras), e um alinhamento da área de negócios com a área de TI para encontrar as métricas certas em cada indústria. As empresas devem se inclinar para determinar ROIs específicos para os projetos envolvendo a Internet das Coisas.

Segundo Luciano Saboia, gerente de pesquisa do IDC Brasil em telecomunicações :

“Mobilidade cloud, inteligência artificial e machine learning, são tecnologias que caminham juntas com o desenvolvimento de IoT, bem como necessidades de Edge Computing. Veremos um casamento das conectividades, com os projetos de IoT e Edge Computing. Isso trará um aumento da complexidade para gerenciar as múltiplas conexões e teremos alinhamento do TI com os negócios”

Os serviços de analytics e inteligência artificial também apresentarão forte crescimento, em torno de 11,5% em 2020, somando mais de US$ 548 milhões. A maior parte se deve à análise de dados.